Relação entre mercado imobiliário a as amenidades urbanas

O bem-estar da sociedade está associado à sua capacidade de gerar os bens necessários e desejados ao consumo dos indivíduos. Quanto maior o consumo de bens, maior o nível de bem-estar atingido pela sociedade.

A noção de consumo está relacionada, de uma forma geral, à transformação de bens materiais. Levando-se em conta a dimensão espacial, é possível verificar que parte dessa satisfação depende das características específicas de cada localização. Os agentes econômicos possuem um endereço, moram e trabalham, em sua grande maioria, nas cidades. Portanto, a presença ou a ausência de amenidades urbanas interfere diretamente em seu bem-estar, como explicam as imobiliárias.

Melhores casas para alugar em Presidente Prudente

Analisado isso, podemos generalizar a noção de consumo incorporando um conjunto específico dessas condições e qualidades urbanas que despertam prazer e bem-estar, de modo que as escolhas dos indivíduos dependam, além da preferência por um conjunto de bens materiais, de uma parcela de bens não materiais que refletem a qualidade de vida dos centros urbanos.

As amenidades urbanas ditas aqui representam um conjunto de características específicas de uma localidade com contribuição positiva ou negativa para a satisfação dos indivíduos e não estão restritas a características naturais, como áreas verdes, praias, clima etc. Estão incluídos, tanto o lado bom como o lado ruim, aquilo que é  gerado pelo próprio homem, como, por exemplo:  trânsito, poluição, oferta de entretenimento, segurança etc.

Comments are closed.